Robertinho cria projeto de lei contra a violência obstétrica

por Comunicacao — publicado 15/02/2017 23h00, última modificação 29/10/2018 12h59
A intenção é que mulheres sejam tratadas com mais amor e respeito em um momento tão importante de suas vidas

Durante sessão ordinária, terça feira, 14, o vereador do solidariedade Robertinho, apresentou projeto de lei que garante proteção à gestantes e parturientes contra a violência obstétrica.
O vereador explicou que em muitas situações as mulheres sofrem agressões verbais durantes o porto, o que causa a elas vários traumas em momentos que deveriam ser de alegria.
“Acredito que a mulher deve ser a protagonista de sua história e assim, deve ter a decisão sobre seu corpo, liberdade para dar à luz de forma segura, qualificada, respeitosa e humanizada. Mas para isso é necessário ter apoio de profissionais e serviços de saúde capacitados e que acima de tudo, estejam comprometidos com o nascimento. Porém não é o que vemos muitas vezes em salas de pré – parto, parto e pós-parto. Infelizmente muitas mulheres possuem lembranças traumáticas, pois sofreram agressões, foram desrespeitadas e violentadas por médicos que deveriam lhes trazer paz e tranqüilidade. Pensando em proporcionar momentos de mais felicidades para as mães da cidade de Barueri que propus esse projeto, a intenção é que haja punição para profissionais da saúde que tenham atos agressivos com as pacientes, sejam elas físicas, verbais ou morais”, concluiu.

error while rendering plone.comments