Frente Parlamentar realiza seminário dedicado à família

Evento debateu a valorização da instituição familiar e fiscalização de políticas públicas voltadas à proteção dos direitos à vida, da família, da criança e adolescente
Frente Parlamentar realiza seminário dedicado à família

Foto: Gean Nunes/CMB

O plenário da Casa ficou completamente lotado na noite de terça-feira, 20. O público veio acompanhar o seminário idealizado e organizado pelo vereador Silvio Macedo (DC), representante de Barueri na Frente Parlamentar em Defesa da Vida e da Família.

Em discussão, o papel da família na sociedade e o papel do Estado no desenvolvimento de políticas públicas que fortaleçam essa instituição. “A família é a base da sociedade e muitas ainda não entenderam seu papel nesse cenário. Um momento, como esse, é de extrema importância para discutirmos alternativas para a instituição que tem sido constantemente alvo de incompreensões”, pontuou Silvio Macedo.

Participaram do evento autoridades religiosas, do Poder Executivo, Legislativo e da sociedade organizada.

As palestras foram ministradas pelo Bispo da Diocese de Osasco Dom Frei João Bosco Barbosa, pela juíza e diretora do Fórum de Barueri, Anelise Soares, e pelo vereador e presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Vida e da Família da Câmara de Osasco Rogério Santos (Pode).

Os discursos convidaram todos a percorrerem o caminho da participação na formulação, avaliação e controle social das políticas públicas como forma de melhorar a qualidade dos serviços prestados ao povo brasileiro.

 

Campanha da Fraternidade

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lançou a Campanha da Fraternidade 2019 com o tema “Fraternidade e Políticas Públicas” e o lema “Serás libertado pelo direito e pela justiça” (Is 1,27).

Nesta Campanha, a Igreja Católica busca chamar a atenção dos cristãos para o tema das políticas públicas, ações e programas desenvolvidos pelo Estado para garantir e colocar em prática direitos que são previstos na Constituição Federal e em outras leis. Além disso, a Igreja pretende estimular a participação dos cristãos em políticas públicas, à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja para fortalecer a cidadania e o bem comum, sinais da fraternidade.