Câmara Municipal de Barueri é modelo em gestão documental

por Comunicacao — publicado 21/03/2019 09h45, última modificação 22/03/2019 14h44
Parceria com o Arquivo Público do Estado de São Paulo rendeu publicação que serve como guia para prefeituras e câmaras
Câmara Municipal de Barueri é modelo em gestão documental

Reginaldo Cruz, coordenador da comissão

Foi um trabalho longo e detalhado. Seis anos de dedicação e muitas pesquisas. E o resultado foi apresentado na última semana pelo Apesp (Arquivo Público do Estado de São Paulo). O modelo de plano de classificação e tabela de temporalidade dos documentos do poder legislativo municipal.

Até então, não existia um modelo a ser seguido e isso dificultava muito a atividade dos servidores dessa área. A publicação servirá como parâmetro para todo poder legislativo municipal na gestão de documentos.

O trabalho foi desenvolvido em parceria com a Câmara Municipal de Barueri, por meio da Divisão de Documentação e Arquivo e todos os setores da administração, legislativo e jurídico da Casa. O servidor Reginaldo da Cruz Costa, coordenador da Cada (Comissão de Avaliação de Documentos de Acesso), teve atuação de destaque e liderança. Atuou como pesquisador e interlocutor entre a Câmara e o CAM (Centro de Assistência aos Municípios), órgão do Arquivo Público do Estado. “A participação e dedicação foram essenciais na produção da publicação. Reginaldo participou desde o início”, destacou Igor Marangone, diretor do centro.

Participaram também de forma efetiva da elaboração do documento Camila Brandi, diretora do Departamento de Preservação e Difusão do Acervo e toda a equipe do CAM.

Política de Gestão Documental 

A gestão documental oferece dois instrumentos fundamentais: Plano de Classificação e a TTD (Tabela de Temporalidade de Documentos). A aplicação desses instrumentos garante a simplificação e a racionalização dos procedimentos de gestão, maior agilidade e precisão na recuperação dos documentos e das informações, permitindo a eliminação criteriosa de documentos desprovidos de valores e, ainda, a preservação dos documentos que são de guarda permanente, por seu valor probatório, como fontes importantes para a pesquisa e para a preservação da memória institucional.

registrado em: , ,
error while rendering plone.comments